NÓTICIAS
voltar
Seminário vai discutir como melhorar o uso de bicicletas em Vitória
Publicado em 09/08/2017 11:23

m seminário desenvolvido pelo Gazeta Lab em parceria com alunos da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) vai discutir o uso das bicicletas em Vitória e como isso pode ser melhorado. O “E aí, vamos de bike?” é aberto ao público e será realizado no auditório da Rede Gazeta, em Vitória, no dia 23 de agosto, às 13h30. As inscrições são limitadas e podem ser feitas na internet.

Durante quatro meses, estudantes de arquitetura e urbanismo, engenharia civil e geografia da Ufes estudaram as vias cicloviárias de Vitória para estudar propostas de melhorar a mobilidade urbana.

O resultado deste trabalho foram quatro produtos que serão apresentados no seminário, organizado para reunir especialistas, sociedade organizada, poder público, setor privado e ciclistas.

“Em nossas pesquisas percebemos que muitos anseios dos ciclistas dependem de ações relativamente simples que esbarram em problemas técnicos ou legais desconhecidos da população. Percebemos que através da troca de informações entre os setores é possível promover melhorias consideráveis, bastando para isso que um lado conheça e reconheça as necessidades e dificuldades do outro”, relata a coordenadora do Laboratório de Planejamento e Projetos da Ufes e orientadora do projeto, Cristina Engel.

O objetivo é convidar a sociedade para participar e buscar propostas concretas que melhorem e incentivem o uso da bicicleta como meio sustentável na capital.

O arquiteto urbanista e administrador público, Miguel Ostoja Roguski, é o palestrante convidado para falar sobre o planejamento urbano para a mobilidade. Ele atua no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba e vai debater erros e acertos quanto ao uso da bike em sua palestra com o tema “A bicicleta como alternativa de transporte”.

“A discussão é importante para ampliar a visão de futuro quanto ao uso da bicicleta como meio alternativo de transporte, além de trabalhar seu uso integrado com o transporte coletivo trabalhando a multimodalidade. Essa é uma maneira de enfrentar o problema de tráfego intenso em uma capital”, sugere o arquiteto.

Miguel Ostoja Roguski (Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Curitiba) Miguel Ostoja Roguski (Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Curitiba)

Miguel Ostoja Roguski (Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Curitiba)

Selo “Empresa Amiga da Bike”

Durante o desenvolvimento do projeto, doze empresas da Capital tiveram suas estruturas analisadas pela equipe para ver se atendem aos requisitos de incentivo ao uso de bicicleta entre funcionários e clientes. Por estarem dentro dos padrões estabelecidos pela pesquisa, três delas atenderam aos requisitos e serão contempladas com o selo “Empresa Amiga da Bike” no dia do evento.

“Mais do que um evento de conscientização, nós – usuários, autoridades, empresas e a universidade – esperamos estabelecer metas viáveis e, quem sabe, as diretrizes de um programa público ou privado voltado para a melhoria das condições de uso da bicicleta em Vitória”, espera Cristina.

Posteriormente, outras empresas e instituições também vão poder solicitar o selo “Empresa Amiga da Bike”.

O encontro também lançará duas cartilhas de orientação aos ciclistas e empresas. O material para o usuário traz sugestões de como pedalar pela cidade e a cartilha das empresas apresentam orientações de como ser uma instituição reconhecida pelo uso da bicicleta.

Seminário vai discutir como melhorar o uso das bicicletas em Vitória (Foto: Renata Salvalaio/Divulgação) Seminário vai discutir como melhorar o uso das bicicletas em Vitória (Foto: Renata Salvalaio/Divulgação)

Seminário vai discutir como melhorar o uso das bicicletas em Vitória (Foto: Renata Salvalaio/Divulgação)